Gato Persa – Saiba tudo sobre a raça de gatos persas, originária da antiga Pérsia.

Gato Persa Saiba tudo sobre a raça de gatos persas, originária da antiga Pérsia Foto 0001
Gato Persa

Finalmente chegou a hora de falar sobre o Gato Persa, uma raça de gatos bem famosa e popular entre as famílias de gateiros de plantão e que tem sua origem na antiga Pérsia, o atual Irã, localizado no Oriente Médio. Devido à sua origem, a raça de gatos persas pode ser considerada a raça de gatos mais antiga do mundo.

Esta matéria dá continuidade ao meu projeto pessoal de falar sobre as raças de gatos mais famosas do planeta e contar um pouco sobre a história, origem e características principais delas. Dessa vez chegou a hora de falar sobre a raça de gatos persas, o Gato Persa propriamente dito.

Este artigo é mais um post da seção de Raça de Felinos inaugurada aqui no site Gatos Miau ontem, dia 25 de julho de 2020. No artigo em questão eu falei sobre a raça de gato Siamês, onde pude falar sobre a história desta raça, origem, suas características principais e como se espalhou por todo o mundo a partir da Tailândia, seu país natal. Se você não leu o artigo não esqueça de dar uma passadinha lá, pois vale muito a pena a leitura para quem deseja saber mais sobre esta raça de gatos que é muito queridinha entre os gateiros. Se você já leu então você está pronto para continuar hoje com o artigo do Gato Persa. Então vamos continuar!

O Gato Persa

O Gato Persa, que é muito popular no Brasil, é uma raça de gatos considerada muito dócil, gentil e carinhosa. Os gatos dessa raça se apegam muito aos seus donos e por isso são muito visados por pessoas que vivem em apartamentos ou condomínios. O que chama mais atenção em sua aparência física exuberante e que o distingue muito bem de outros gatos de outras raças é a sua pelagem volumosa e seu focinho achatado, que atrai os olhares principalmente de crianças. A origem dessa raça de gatos é a antiga Pérsia, o atual Irã, nos tempos modernos. É daí que vem a palavra persa do nome.

Esta raça de gatos é muito gentil e se dá muito bem com crianças devido ao seu temperamento calmo, que o torna um excelente animal de estimação para quem procura um gato calminho para fazer amigos e levar ao lar.

Gato Persa Saiba tudo sobre a raça de gatos persas, originária da antiga Pérsia Foto 0002
Gato Persa

Origem da raça de gatos Persas

A origem da raça de gatos persas remota o início do século 17 (XVII), que durou desde o ano de 1601 até 1700 no Calendário Gregoriano. Neste século muitas coisas aconteceram no mundo, apesar de muitas pessoas acreditarem que é um século pacato, sem muitos eventos. Foi no século XVII (17), por exemplo, que tivemos o auge do absolutismo monárquico e o surgimento do rei Luís XIV (14), rei da França, o famoso Rei Sol que ficou marcado na história por dizer e pregar a seguinte frase: “O Estado sou eu. Eu sou o enviado de Deus. Deus me colocou aqui” – Fonte: APRENDENDO A HISTÓRIA DO SÉCULO XVII. É neste século também que a história do Gato Persa no Ocidente se inicia como veremos a seguir.

O Início

Foi no século XVII (17) que o escritor, explorador e compositor italiano Pietro Della Valle, que nasceu em Roma, dia 11 de abril de 1586, e morreu em 21 de abril de 1652, aos 66 anos de idade, também em Roma, viajou para a antiga Pérsia, o atual Irã, no Oriente Médio, e trouxe da viagem alguns gatos que estavam perambulando pelas ruas naquele país. Sim, ele adotou os gatos assim como muita gente faz aqui no Brasil. Muitos estão simplesmente andando na rua quando se deparam com um gatinho abandonado e do nada resolvem levar para casa, muitas vezes sem se importar se o gato está realmente abandonado ou simplesmente passeando pelo local.

Assim que chegou na Itália, os gatos que ele trouxe consigo ganharam rapidamente a simpatia das pessoas que viviam próximas devido à sua pelagem volumosa, macia e muito brilhante. O que ele não imaginava é que os gatos que ele trouxe seriam futuramente os pais e originadores da raça de gatos persas, que naquele tempo não tinham esta denominação e nem a aparência atual, que foi desenvolvida posteriormente no século 19.

Concepção da raça de gatos persa

Após um período se reproduzindo na Itália, gatos dessa raça trazida por Pietro foram levados a Inglaterra. Lá eles cruzaram com gatos da raça angorá. O resultado do cruzamento impressionou os observadores locais, o que motivou a realização de um trabalho genético com o único objetivo de obter gatos com uma maior variedade de cor e novos padrões de pelagem macia e volumosa. Foi a partir desses trabalhos genéticos, que a raça do Gato Persa moderno – que conhecemos atualmente – surgiu. Esse processo foi tão demorado que o surgimento da raça persa, ou do primeiro gato da raça, ocorreu apenas no século 19. Os resultados satisfatórios levaram anos para aparecer.

É graças à Pietro e a esses, digamos assim, “cientistas”, que temos hoje o gato persa com mais de 100 cores diferentes. As cores da raça de gatos persas variam de branco até a cor malhado. Por ser originário do século 19, o gato persa é considerado a raça de gatos mais antiga do mundo.

Hoje em dia temos algumas variedades de Gato Persa, como o Persa (Hair Persian) e o Exótico (Short-Hair Persian). Todos eles com o mesmo temperamento: são sossegados e ótimos companheiros para a família toda.

Conheça o Gato Persa e suas características principais

Devido ao seu temperamento calmo sossegado e personalidade carinhosa, a raça de gatos persas é muito visada por famílias que moram em apartamentos ou condomínio fechado. Isso acontece porque além das qualidades já mencionadas, o gato persa possui um miado extremamente baixo se comparado a gatos de outras raças. O barulho que ele produz é imensamente menor que os outros, cuja grande maioria, durante a madrugada, mais precisamente das 4:00am às 6:00am da manhã, tem a mania de acordar seus donos com os miados e uivos incessante. Não que seja ruim acordar com o miado de gatos nos ouvidos, mas para quem precisa ter uma boa noite de sono bem dormida para acordar cedo no outro dia para trabalhar, isso pode ser uma grande vantagem, principalmente para quem trabalha no pesado.

Físico do Gato Persa

Fisicamente falando esses gatos possuem uma pelagem volumosa e alguns deles bem compridas e sedosa. A cabeça dos gatos da raça persa são grandes e suas orelhas pequenas e arredondadas. A cara muitas vezes é chata e dentro de suas orelhas existe porções de pelos que dão um charme a mais ao felino. Seus olhos grandes e bem redondos se destacam em sua face. O grande destaque, porém, de gatos dessa raça é sem dúvida nenhuma o seu focinho achatado. É interessante notar que o focinho pode ter dois estilos, o flat face e o doll face.

O flat face é o focinho bem achatado e o doll face é o focinho mais alongado.

Físico padrão do Gato Persa

Cada parte do gato possui uma definição padrão determinada pela associação que representa a raça mundialmente. São essas associações que observando o físico do animal determinam o que é padrão de cada raça ou o que pertence a todas elas. Segue abaixo alguns padrões que os gatos da raça persa possuem em todo o planeta levando em conta o que foi determinado pela FIFE – Federação Felina Internacional.

A raça de gatos persas possui tamanho de porte médio a grande, sendo que os machos são bem maiores do que as fêmeas, pesando de 4 a 5kg, enquanto as fêmeas pesam de 3 a 4kg. Suas orelhas são arredondadas e curtas (pequenas) e possuem um tufo de pelo no interior de cada uma.

O nariz do gato persa, que é uma de suas características mais fortes e importantes, é extremamente achatado se comparado com o nariz de outras raças de gatos. Além disso ele é curto e possui narinas bem abertas para a livre passagem do ar. Esse nariz chato, entretanto, pode gerar alguns problemas de saúde no animal. É interessante notar que seu rosto achatado dá a impressão de ser um gato mal-humorado, mas é justamente o contrário.

A altura do gato é baixa e seus membros são curtos. Seu rabo (calda) não é tão longo, mas a quantidade de pelos que a encobre é muito volumosa.

Sua cabeça possui formato redondo e seu crânio é largo. Suas patas são pequenas.

A pelagem deste bicho é comprida e densa e a textura dos pelos é bem sedosa. Devido ao volume avantajado, este gato precisa ser escovado diariamente com uma escova apropriada para evitar que eles deem nó.

Seus olhos chamam muito a atenção por serem grandes e simétricos. Isso gera um problema com seus pelos, pois lacrimejam fácil e de maneira frequente, manchando assim sua pelagem. Isso nos leva a alguns cuidados que donos de gato persa precisam ter ao adquirir este felino como animal de estimação. Vou falar sobre isso a seguir!

Gato Persa Saiba tudo sobre a raça de gatos persas, originária da antiga Pérsia Foto 0003
Gato Persa

Trabalho com o Gato Persa

O maior trabalho que gatos dessa raça pode oferecer é em relação à sua pelagem. Por ser volumosa é necessário realizar escovação diária para evitar os tão famosos nós no pelo. Além disso, como seus olhos são grandes eles lacrimejam bastante e isso mancha a pelagem.

Gatos dessa raça também não são conhecidos por ter uma boa resistência à altas temperadas. Na verdade, ele tem muito pouca, o que pode deixar o animal bem pra baixo em regiões do Brasil onde a temperatura é alta quase que o ano todo.

Em relação ao comportamento do animal, os donos de gatos dessa raça não terão muitos problemas, pois o gato persa é muito calmo e sossegado. Quem procura um animal um pouco mais ativo, não tão “Garfield”, é bom procurar outra raça. Ah, por sinal esta é a raça do gato Garfield, grande personagem da tirinha mais famosa da história, tendo sido publicado em 2570 jornais em todo o planeta e do desenho animado.

Saúde da raça de gatos persas

Os gatos da raça persa podem sofrer de algumas doenças comuns da raça. Entre elas estão a tricobezoar, problemas respiratórios, rim policístico e doenças oculares. Infelizmente eles têm a probabilidade de desenvolver essas doenças devido à sua genética e físico, como pelos volumosos, olhos grandes e rosto / focinho achatado. Essas características aumentam a probabilidade de doenças, como explicado a seguir.

Bolas de Pelo

A tricobezoar é a famosa bola de pelo. Este problema aliás é muito comum em vários outros tipos de gatos, mas afeta principalmente o gato persa por possuírem pelos muito longos e volumosos. Para evitar este problema os donos de gatos persas devem escová-los diariamente, todos os dias preferencialmente. Isso não irá impedir de uma vez por todas que o felino acabe sofrendo da enfermidade, mas com certeza reduzirá ao máximo o número de vezes que o bichano sofrerá com isso.

Respiração

Os problemas respiratórios que podem afetar esta raça são originados pelo formato do nariz achatado do gato persa que dificulta um pouco a respiração normal. Por possuir um nariz chato e pequeno, ele se torna muito sensível às temperaturas, podendo ter problema no frio, calor ou umidade. O problema prejudica um pouco a entrada de ar, prejudicando assim a atividade do gato durante os dias.

Problema nos rins de gatos da raça

O rim policístico é problema de cistos que podem crescer nos rins caso não seja tratado no início e rapidamente. Se o problema persistir pode causar insuficiência renal e pode se agravar gravemente, por isso exames no veterinário são imprescindíveis durante o ano. Esta doença pode levar o animal à morte.

Olhos

Os olhos do gato persa lacrimejam bastante. Além deste problema natural, eles podem sofrer de glaucoma e cílios internos, quando nascem para dentro. Esse problema é causado justamente pelo tamanho dos olhos do gato persa que é muito grande. Sendo assim observar constantemente o olho do gato é necessário por parte dos donos.

Outro problema que afeta gatos persa é que nesta raça em especial, gatos com a cor de pelo branca juntamente com a presença de olhos azuis, são geneticamente propensos a desenvolver doenças de audição. Não são raros os casos de gato persa com pelo branco possuindo apenas um único olho de cor azul ser surdo de um dos ouvidos. Se o gato for branco e tiver os dois olhos de cor azul, entretanto, por incrível de apareça, nenhuma doença auditiva é encontrada. Essa é infelizmente uma doença genética que afeta gatos dessa raça na cor branca.

Conclusão

Agora que você já sabe bastante sobre a raça de gatos persas você já pode tomar sua decisão se vale ou não ter um gato com essas características em sua casa. Aqui eu reuni todas as informações que encontrei em várias pesquisas sobre gatos dessa raça para montar esta matéria sólida e rica de informações.

O gato persa é um ótimo felino e com certeza irá agradar a quem resolver tê-lo. Ele é ótimo com crianças e para viver em locais com pouco espaço. Dificilmente um dono de gato persa se arrepende de ter escolhido esta raça como parceiro, portanto é uma boa escolha.

Curiosidades

Você sabia que o personagem Garfield é da raça de gatos persas?

O gato Garfield, que é um personagem muito famoso de tirinhas e que já foi publicado em 2570 jornais em todo o mundo, é um gato da raça persa. Ele foi criado por Jim Davis, nos anos 70, e teve sua primeira publicação em 19 de junho de 1978.

O personagem é descrito como um gato de cor caramelo listrado e muito preguiçoso. Ele é viciado em café e adora assistir televisão. Um dos seus bordões mais famosos é o: “Hoje é segunda feira. Eu odeio segundas-feiras”.

Nas histórias fictícias, o gato pertence a Jon Arbuckle, um cartunista que também tem um cão, Odie, que vive juntamente com o gato Garfield, da raça persa.

O fato do gato ser preguiço foi inspirado justamente no comportamento natural calmo e sossegado que os gatos persa possuem.

Garfield
Garfield

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui